Logo da beegin
seu portal de investimentos alternativos

Preencha seus dados para acessar o conteúdo!

Enviando seus dados, você também receberá por e-mail conteúdos exclusivos em primeira mão.

Ao enviar, você estará concordando com os Termos de Uso e a Política de Privacidade da beegin.

jan 18, 2022
8 mitos sobre o equity crowdfunding
Compartilhe

Hoje eu vou te mostrar 8 mitos sobre o equity crowdfunding que provavelmente você já escutou por aí! Se você ainda não conhece essa modalidade de investimento, já clica aqui que nesse vídeo eu explico no detalhe. 

Como o equity crowdfunding é algo relativamente novo no mercado, muitos mitos acabam sendo levantados, geralmente por falta de informações. No vídeo de hoje meu objetivo é desmistificar tudo isso para você! 

A primeira afirmação é “O equity crowdfunding é vaquinha online para startups”

É um mito! O indivíduo que participa de uma campanha de crowdfunding, a “vaquinha online” não é um investidor, mas apenas um apoiador. Ele não se torna sócio nem credor da empresa ou causa que apoia. Seus direitos se limitam, no máximo, a receber uma “recompensa” por seu apoio financeiro ao projeto, conforme os termos da campanha. 

Enquanto isso, o equity crowdfunding é, de fato, um investimento. O participante torna-se sócio ou credor da empresa à qual cedeu recursos. Portanto, daquele momento em diante, ele terá todos os direitos e obrigações associados a esse status.

A segunda afirmação é “A regulação é extremamente complexa e limitativa”

Mito! A regulação trouxe justamente uma base para que esse mercado de investimentos em startups pudesse crescer de forma saudável. A Instrução CVM 588, criada em 2017, estabelece itens importantes para a segurança do investidor, bem como transparência e facilidade nos processos. 

Em comparação com outras formas de investimento em empresas fora da bolsa, as rodadas de equity crowdfunding são menos burocráticas. Depois que o investidor e a empresa estão devidamente cadastrados, todo o procedimento da operação é realizado por meio da plataforma online. O investidor deve ter em mente, portanto, a importância de uma plataforma segura e confiável, que seja registrada na CVM e que tenha um criterioso processo de curadoria e diligência

A terceira afirmação “O equity crowdfunding é só para empresas em fase inicial” 

Mito! As regras atuais do equity crowdfunding permitem que empresas com faturamento de até R$ 10 milhões por ano participem de captações. Esse é um número que engloba empresas que já estão no seu processo de maturação e escala, ou seja, não estão em fase inicial. Além disso, na audiência pública para atualizar a regulação, há propostas para ampliar este limite, permitindo que empresas maiores participem. A beegin tem justamente esse diferencial, de levar ofertas de empresas com modelos de negócios já validados. 

4ª “Qualquer empresa pode captar através do equity crowdfunding”

Mito! Seguindo a linha da resposta anterior, existem pré-requisitos para que uma empresa possa participar de uma rodada de captação por meio do equity crowdfunding, como por exemplo ter um faturamento de até R$ 10 milhões por ano. Além da necessidade de passar pela due diligence da plataforma. Sendo assim, não é qualquer empresa que pode captar investimento via equity crowdfunding.

Última semana para investir na Kuba

5ª “Captar investimento por meio de equity crowdfunding inviabiliza outras rodadas de captações maiores?”

Mito! A captação via equity crowdfunding não inviabiliza em nada outras rodadas de captação. A startup vai definir o seu cap table e quanto está disposta a captar em cada rodada. O empreendedor só precisa ter cuidado para não ser diluído em rodadas iniciais, inviabilizando outras possíveis rodadas maiores.

6ª “É mais arriscado investir em startups via plataformas de investimento”

Mito! Investir em startups via plataformas de investimento é mais seguro do que investir diretamente na startup, por meio de um investimento anjo, por exemplo. A beegin, nossa plataforma de equity crowdfunding, possui uma equipe de experts para analisar criteriosamente cada startup que participa das rodadas de captação, ou seja, já passou por nosso crivo. Sendo assim, o risco é menor do que se fosse uma escolha individual sua, caso você não tenha experiência com essa classe de ativo.

7ª “A rodada de equity crowdfunding é muito cara”

Mito! O valor inicial para investimento via equity crowdfunding talvez seja um dos fatores mais atrativos para o investidor, justamente por ser super acessível. Ao contrário de investimentos diretos em startups, que possuem cifras maiores. Na beegin, por exemplo, a partir de R$ 5 mil já é possível investir em uma startup com grande potencial de crescimento!

8ª “É dinheiro fácil na internet” 

Mito! Como qualquer outro investimento de renda variável, existe risco e não significa garantia de retorno, muito menos de facilidade. Mas ao utilizar plataformas regulamentadas de equity crowdfunding, como a beegin, o seu risco é mitigado por meio do crivo dos seus especialistas. Mas lembre-se, investimento não é fácil e não possui retorno  garantido.

Ufa! Agora que esses 8 mitos já foram explicados, tenho certeza que você ficou mais confortável e seguro para investir via equity crowdfunding.

Acesse aqui a nossa plataforma. 

Mas me conta, você já investiu ou conhece alguém que investe nessa modalidade? Coloca aqui nos comentários!

Até mais, investidor!

Por Equipe beegin

A beegin é o seu portal de investimentos alternativos. Acompanhe as tendências de private equity e venture capital.

Related Post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *